brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

Mulheres já podem marcar mamografia sem pedido médico em SP

Agendamento pelo call center da  Secretaria de Estado da Saúde está disponível para quem tem entre 50 e 69 anos, nasceu em ano par e faz aniversário em fevereiro

        Mulheres paulistas com idades entre 50 e 69 anos, que nasceram em ano par e fazem aniversário nos meses de janeiro e fevereiro já podem marcar, a partir desta segunda-feira, 17, seus exames de mamografia sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

         A iniciativa, da Secretaria de Estado da Saúde, foi anunciada no início do mês pelo governador Geraldo Alckmin. O objetivo do programa estadual 'Mulheres de Peito' é rastrear ativamente o câncer de mama e incentivar a realização de exames preventivos para detecção precoce da doença.

         Para fazer o agendamento da mamografia basta ligar para o call center da Secretaria, pelo número 08007790000. O serviço telefônico estará disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às17h.

         No próximo mês será a vez das aniversariantes de março agendarem a mamografia sem necessidade de pedido médico. Esta primeira fase do programa é destinada a quem nasceu em ano par, mas caso a mulher tenha nascido em ano ímpar e esteja há mais de dois anos sem fazer o exame, também poderá fazer o agendamento no mês de seu aniversário, ainda este ano.

            As mulheres nascidas em ano ímpar e que realizaram o exame recentemente terão a oportunidade agendar a mamografia no próximo ano, também no mês do aniversário, nos mais de 300 serviços de saúde com mamógrafo da rede pública, como AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), hospitais e clínicas. Doze mil mamografias a mais serão ofertadas na rede com o programa.

            A previsão é de que a mamografia seja realizada ainda no mês de aniversário da paciente ou, no máximo, em 45 dias após a solicitação do exame. Caso sejam detectadas alterações no exame ou suspeitas de câncer, a paciente será encaminhada a um serviço de referência do SUS para fazer exames complementares, acompanhamento ou tratamento, de acordo com cada caso.

             "O Programa 'Mulheres de Peito' tem entre seus principais objetivos não só suprir a demanda reprimida, mas também diminuir o tempo de espera para a realização de mamografia. Com essa ação, o governo do Estado de São Paulo quer aumentar a cobertura do exame entre mulheres na faixa dos 50 a 69 anos, estimular o rastreamento e ampliar o acesso ao diagnóstico precoce do câncer de mama. Quanto mais cedo o diagnóstico, maior a chance de sucesso no tratamento", afirma o secretário de Estado da Saúde, David Uip.