brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

Incor expõe história da Lei Antifumo paulista

Exibição vai até dia 30 junho em comemoração à lei que completa quatro anos em 2013 com 99,7% de adesão

O Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligados à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, realiza até o dia 30 de junho uma exposição dividida em três blocos temáticos: "A Verdade sobre o Cigarro"; "20 Anos de Comemoração do Dia Mundial sem Tabaco"; e "Ambientes Saudáveis e Livres do Tabaco".

A mostra foi organizada pelas áreas de Cardiologia e de Pneumologia do Programa de Tratamento do Tabagismo do Instituto e a Vigilância Sanitária Estadual. A exposição, que está instalada no andar térreo do hospital, é aberta ao público e vai mostrar, por meio de várias fotos, a história da Lei Antifumo, os benefícios que a medida trouxe aos não fumantes, entre outros dados referentes ao tema, como, por exemplo, as estratégias de propaganda da indústria para aumentar seu consumo.

Outro destaque da exposição é a pesquisa em parceria Incor-Vigilância Sanitária que avalia positivamente o impacto da lei sobre a qualidade do ar em ambientes fechados em São Paulo.

A Lei Antifumo, em três anos e dez meses de vigência, conta com 99,7% de adesão. Entre os estabelecimentos vistoriados, apenas três foram interditados. Um levantamento da Secretaria apontou que desde agosto de 2009, foram realizadas 913,7 mil inspeções e 2.275 multas foram aplicadas. O objetivo principal da legislação é combater o tabagismo passivo, terceira causa de morte evitável segundo a OMS, assegurando ambientes saudáveis e livres do tabaco.

"O nosso índice de adesão é maior do que nos outros países com leis semelhantes, o que mostra que os paulistas reconheceram os riscos do tabagismo passivo e perceberam a importância da Lei Antifumo, uma lei de saúde pública. Agora, podemos dizer que o Estado de São Paulo está livre do fumo passivo", afirma Maria Cristina Megid, diretora do Centro de Vigilância Sanitária (CVS), órgão da Secretaria.

Pesquisa feita em abril pelo Datafolha na cidade de São Paulo, mostra que 98% dos não fumantes consideram que os locais públicos fechados ficaram mais agradáveis após a implantação da Lei Antifumo e 71% dos fumantes sentem-se beneficiados com a medida paulista. Além disso, cerca de 93% dos não fumantes e 75% dos fumantes consideram importante a implementação de uma lei antifumo nacional.

Vale lembrar que as fiscalizações são ininterruptas, realizadas diariamente pela Vigilância Sanitária Estadual, Procon-SP e mais 4.000 agentes de vigilâncias sanitárias municipais. A população também pode ajudar a fiscalização, fazendo denúncias pelo 0800 771 3541 ou pelo portal www.leiantifumo.sp.gov.br.

O Instituto do Coração (Incor) - HCFMUSP fica localizado na Avenida Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, número 44, bairro Cerqueira César, zona Oeste da capital. A exposição ocorre até o dia 30 de junho, das 8h às 22h.
Publicado por Assessoria de Imprensa em