A A A Tamanho do texto

Cardíacos desconhecem alimentos que fazem bem ao coração

Estudo foi feito no hospital estadual Dante Pazzanese, que criou ‘cardápios’ para que pacientes possam manter a saúde do coração em dia

 

Uma pesquisa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo realizada com pacientes cardiopatas do hospital estadual Dante Pazzanese, referência em tratamento cardíaco na capital paulista, aponta falta de conhecimento sobre os alimentos que previnem e auxiliam no tratamento das doenças cardiovasculares.

Em um questionário aplicado com cerca de 50 pacientes em tratamento, todos afirmaram conhecer ao menos um de uma lista de 17 alimentos mais recomendados para o cuidado com o coração, mas desconheciam os benefícios da grande maioria deles.

O estudo revelou também que a maioria dos pacientes não sabe qual a quantidade diária recomendada de cada alimento. Segundo o levantamento, os alimentos cardioprotetores mais consumidos pelos pacientes dentro das quantidades recomendadas foram o azeite (87,23%), o alho (82,98%), a linhaça (76,60%), os produtos integrais (72,34%) e a aveia (70,21%).

No trabalho de orientação alimentar realizado pela equipe de nutricionistas Dante Pazzanese, a dieta ideal para o cardíaco deve ser composta principalmente de alimentos como: linhaça, peixes (como o salmão, a sardinha e o atum), chá verde, chocolate amargo, azeite, alho, abacate, aveia, soja, cereais e produtos integrais, óleos vegetais, iogurte, tomate, vinho, suco de uva e margarina com fitosteróis (componente que tem ação para diminuição do colesterol ruim).

Os alimentos cardioprotetores são compostos bioativos que possuem ação sobre a diminuição da pressão arterial, do colesterol LDL (conhecido como colesterol ruim), triglicérides e controle do peso. Também contribuem na melhora do HDL (colesterol bom) e a diminuição da agregação plaquetária, que é responsável por controlar a boa circulação sanguínea para evitar coágulos e derrames.

Segundo Renata Alves, nutricionista e responsável pela pesquisa no Dante Pazzanese, alguns desses alimentos possuem até mais de um composto, e os benefícios para o paciente cardíaco dependem do consumo frequente e nas quantidades recomendadas por um nutricionista após uma avaliação individual. “Uma alimentação saudável, quando aliada ao tratamento clínico, melhora não só quadro geral do cardiopata, mas possibilita qualidade de vida ao longo do tratamento, principalmente nos casos crônicos”, explica.

Nutrólogos e cardiologistas do Instituto Dante Pazzanese fazem um alerta sobre o assunto e sugerem cardápios para a saúde do coração, ricos em compostos bioativos para as refeições diárias. Seguem, abaixo, dois exemplos:

 

Cardápio para a saúde do coração (sugestão da equipe de nutrição do hospital estadual Dante Pazzanese)

 

Opção 1

 

Café da manhã:
- Pão francês pode ser substituído por pão integral, bolacha de água e sal ou torrada com margarina com fitosteróis (para diminuição do colesterol ruim).
- Leite desnatado ou queijo branco, leite de soja, ou iogurte natural.
- Pode-se substituir café por chá verde. Cereais, ou aveia;

 

Lanche da manhã: fruta da época ou suco natural (uva, ou suco de uva);

 

Almoço e jantar:
- Arroz (preferencialmente integral) ou batata ou mandioca ou milho ou inhame ou cará. Feijão pode ser trocado por ervilha, soja, grão de bico, ou lentilha.
- Carnes magras e grelhadas, cozidas e assadas, preferencialmente frango ou peixe.
- Ovo cozido ou omelete. Incluir legumes crus e cozidos como: tomate, cenoura, beterraba, nabo, rabanete, abobrinha, abóbora, chuchu, berinjela, quiabo, vagem, pepino, jiló. A sugestão é que sejam temperados com um pouco de azeite e alho;
- Verduras cruas e cozidas como: alface, acelga, agrião, escarola, mostarda, espinafre, couve, rúcula ou almeirão;
Fruta ou suco natural;
Importante: Uma colher de farinha de linhaça na refeição do almoço ajuda a diminuir a absorção de gorduras e carboidratos;


Lanche da tarde: fruta ou suco natural;


Lanche da noite: chá e torradas. Substituir o pão francês por pão integral.

 

Opção 2

 

Café da manhã: iogurte com morangos e cereais sem açúcar, ou vitamina de leite de soja com aveia em flocos e banana, ou leite desnatado com pão integral e margarina light.

 

Almoço ou jantar: salada verde com abacaxi e azeite para temperar. Arroz (preferencialmente integral), ou batata cozida, ou purê de mandioca ou purê de mandioquinha. Feijão ou vinagrete de grão (lentilha, soja, feijão branco ou ervilha). Filé de peixe assado empanado com linhaça e gergelim, ou filé de frango grelhado. Tomate recheado com queijo branco ou legumes cozidos (cenoura, beterraba, chuchu, abobrinha). Suco de laranja com couve. Queijo branco com geleia de goiaba sem açúcar ou fruta da época;

 

Lanche da tarde: abacate ou fruta com farinha de linhaça, ou suco de limão com água de coco;

 

Ceia: chá verde com suco de maracujá;

 

Sugestão de lanches saudáveis: pastel assado de berinjela, sanduíche de pão integral com atum enlatado em água e sal, cebola e alface. Sopa de abóbora com gengibre.

Publicado por Assessoria de Imprensa em

Comunicar Erro






Enviar por E-mail






Colabore


Obrigado