brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Dissertação de mestrado defende Arte-Cultura como instrumento terapêutico

20 de junho de 2018

 

A aluna do Mestrado Profissional do Instituto de Saúde, Vera Freire Gonçalves, fez um estudo sobre a “Arte-Cultura na Qualidade de Vida dos usuários dos serviços de Saúde Mental do Município de Carapicuíba-SP”. Sua defesa será no dia 28 de junho, desenvolvida sob a orientação da professora Suzana Kalckmann.

 

O objetivo da proposta foi avaliar a qualidade de vida dos usuários de saúde mental que estão inseridos em atividades de arte cultura, além de caracterizá-las, no município de Carapicuíba.

 

A aluna realizou um estudo transversal avaliativo que fez a identificação, mapeamento e descrição das ações, instituições e locais que utilizam elementos de arte-cultura como proposta terapêutica para os indivíduos em sofrimento psíquico.  Foram realizadas algumas entrevistas compostas por questões sociodemográficas e pelo instrumento de avaliação da qualidade de vida WHOQOL-bref (escala do grupo de qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde).

 

Na dissertação, Vera comenta que também utilizou como método a “impressão pessoal dos participantes sobre as atividades realizadas, com relato e impressões da pesquisadora sobre o processo durante a identificação, mapeamento dos locais que utilizam elementos de arte-cultura e durante as entrevistas”.

 

Durante a discussão, verificou-se que a manutenção e a preservação da capacidade funcional em desempenhar as atividades diárias prolongam a independência dos indivíduos e que o apoio de familiares e amigos repercute positivamente na percepção de qualidade de vida. Além disso, a utilização de Arte-Cultura como instrumento terapêutico proporciona o bem-estar e otimiza a rotina dos pacientes. Este estudo pode ser aplicado em qualquer município que apresente características semelhantes quanto ao sofrimento psíquico dos residentes de Carapicuíba.

 

Será às 10h00 na sala de aula do 5º andar do Instituto de Saúde.

 

Núcleo de Comunicação Técnico-Científica