brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Parasita transmitido por carrapatos está infectando suprimentos de sangue nos EUA

 

Parasita transmitido por carrapatos está infectando suprimentos de sangue nos EUA

Por Julie Steenhuysen

CHICAGO | Segunda-feira, 5 de setembro de 2011 6:02pm EDT

(Reuters - 5/09) - Uma infecção conhecida como Babesiose, que pode causar doença grave e até mesmo a morte, está se tornando uma crescente ameaça ao suprimento de sangue dos Estados Unidos, informaram pesquisadores do governo nesta segunda-feira.

Não existem testes diagnósticos aprovados pelo FDA (Food and Drug Administration) que possam detectar a infecção antes que as pessoas doem sangue.

Um estudo que vem sendo realizado há 31 anos pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos agora sugere que a infecção parasítica pode estar aumentando.

As infecções pela Babesia são marcadas pela anemia, febre, calafrios e prostração, porém podem também causar falência de órgãos e morte.

A doença, ainda rara, já ocorreu, sabidamente, em sete estados americanos na região Nordeste e na parte superior do Meio Oeste, durante a primavera e o verão.

Um estudo liderado por Barbara Herwaldt, do CDC, publicado no periódico Annals of Internal Medicine, porém, descobriu que ocorreram casos durante todo o ano em estados nos quais o parasita Babesia não é encontrado - incluindo locais distantes, como o Texas e a Flórida.

Os estados nos quais o parasita ocorre naturalmente são Massachusetts, New York, Connecticut, Minnesota, Rhode Island, New Jersey e Wisconsin.

Dos 162 casos de Babesia causados por transfusões de sangue, ocorridos entre 1979 e 2009, cerca de 80% foram registrados entre 2000 e 2009.

"A Babesia microti se tornou o parasita transmitido por transfusão mais frequente nos Estados Unidos", relataram os pesquisadores do CDC, superando, em muito, as infecções por malária, responsáveis por 49 casos de doença associada à transfusão de sangue durante o mesmo período, incluindo cinco casos notificados no período entre 2000 e 2009.

Bebês prematuros parecem ser especialmente vulneráveis.

Um outro estudo, publicado nesta segunda-feira no periódico Pediatrics, realizado por uma equipe da Universidade de Nebraska, examinou sete casos de Babesiosis associados à transfusão de sangue, ocorridos em bebês prematuros.

Os pesquisadores descobriram que as transfusões de duas unidades de sangue infectadas causaram todos os sete casos de Babesiosis.

Os sintomas das infecções variaram muito, porém bebês com mais baixo peso ao nascer estavam em maior risco de infecções graves.

Os autores alertaram os médicos que trabalham em áreas nas quais a Babesiosis ocorre, para que se mantenham em alerta para casos de bebês prematuros expostos a transfusões de sangue.

Os pesquisadores do CDC preconizam a melhoria de maneiras de prevenir e detectar casos de Babesiosis associada a transfusões de sangue.

"Nossas descobertas salientam a vulnerabilidade do suprimento de sangue dos Estados Unidos, que não é sazonal, mas ocorre durante todo o ano - especialmente, embora não se restrinja - em áreas nas quais a Babesiosis é endêmica e em suas cercanias.

"Os estudos também ressaltam a importância dos esforços integrados de todas as agências para detectar, investigar e documentar os casos de transfusão; em avaliar os riscos de transmissão de doenças associados às transfusões e, assim, informar o escopo de medidas preventivas".

Para impedir a Babesiosis associada às transfusões de sangue, o CDC disse, já em janeiro, que os departamentos de saúde pública devem notificar todos os casos de infecção ao CDC.

(Edição de Peter Cooney)

Fonte: Reuters

Link: http://www.reuters.com/article/2011/09/05/us-parasite-blood-idUSTRE78447320110905?feedType=nl&feedName=ushealth1100

Tradução: Letícia Maria de Campos, Centro de Produção e Documentação Científica, CCD

Veja também o press release do CDC sobre o tema